quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Peça de teatro "Há Beira na Revolta"

     










     A companhia de teatro Este apresentou, na Biblioteca Municipal Eugénio de Andrade, a peça “Há Beira na Revolta”.


     Nem todos os alunos tiveram a sorte de assistir, mas os que foram puderam interagir com os atores Roberto Querido e Tiago Poiares, escolhendo o momento em que uma história saía do seu gigante baú e escolhendo os papéis que cada um representava. Na sessão a que assistimos, “Tartufo”, “A Tomada do Carvalhal” e “”Zé Manteigas” foram as histórias representadas magnificamente pelos dois atores.

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Outono


Tarde pintada
Por não sei que pintor.
Nunca vi tanta cor 
Tão colorida!
Se é de morte ou de vida,
Não é comigo.
Eu, simplesmente, digo
Que há fantasia
Neste dia,
Que o mundo me parece
Vestido por ciganas adivinhas,
E que gosto de o ver, e me apetece
Ter folhas, como as vinhas.

Miguel Torga
Do livro: Diário X, s/editora, 1966, Coimbra

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Reutilizar? Eis um bom exemplo!





O aluno Joaquim Figueira, do GPI 13, no âmbito da sua PAP, desenvolveu o projeto inédito de recuperar um aparelho de televisão convertendo-o em computador.  Colaboraram também neste projecto os alunos António Barata e Gonçalo Costa do curso profissional GPI 15.

E aí está ele na nossa biblioteca, onde faz um enorme sucesso!

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Novas Orientações do Plano Nacional de Leitura

Apresentação das novas orientações do Plano Nacional de Leitura

Perfil do aluno do século XXI

Dra. Teresa Calçada


Ontem, dia 18, na UBI – Universidade da Beira Interior, na Covilhã, a Dra. Teresa Calçada apresentou as novas orientações do PNL para uma plateia de diretores, professores bibliotecários, coordenadores de departamento e bibliotecários municipais.
Sublinhou ideias que, não sendo novas, convém sempre relembrar, como é o caso da necessidade do trabalho colaborativo entre professores. Referiu que não se pode ignorar a era digital, mas também é importante desenvolver a leitura lenta, em extensão, que implica uma reflexão. Assim, conclui-se que um modelo híbrido de  leitura será o mais adequado hoje em dia, devendo as instituições fazer um esforço de melhoramento dos recursos, de modo a proporcionar as necessárias multiliteracias que devem constituir o perfil do aluno.


segunda-feira, 11 de setembro de 2017